EducaPX SitePX AWS Contraste Aumentar/Diminuir a fonte

Olhar

A poética do olhar

 

O olhar está presente na temática de vários autores, em textos de diferentes gêneros.

Na obra Dom Casmurro, de Machado de Assis, os olhos da personagem  Capitu

são descritos como "olhos de cigana oblíqua e dissimulada." 

Clique aqui para ler trechos da obra em que os olhares de Capitu e de  Bentinho

marcam a narrativa, ou aqui  para ler a obra na íntegra.

 

Eis o meu segredo. É muito simples: só se vê bem com o coração. O essencial

é invisível aos olhos. Os homens esqueceram essa verdade, mas tu não a

deves esquecer. [...].

Antoine de Saint-Exupéry / O Pequeno Príncipe - Rio de Janeiro: Agir, 2006, p. 72.

 

O Senhor... Mire veja: o mais importante e bonito do mundo, é isto: que as pessoas

não estão sempre iguais, ainda não foram terminadas - mas que elas vão sempre

mudando. [...].

Guimarães Rosa/ Grande sertão: veredas - Rio de Janeiro: José Olympio, 1976, p.20.

 

[...] de tanto ver, a gente banaliza o olhar. Vê não-vendo. Experimente ver pela primeira

vez o que você vê todo dia, sem ver. Parece fácil, mas não é. O que nos cerca, o que

nos é familiar, já não desperta curiosidade. O campo visual da nossa rotina é como um vazio.

Trecho da crônica Vista cansada, de Otto Lara Resende,  publicada no jornal  Folha de S. Paulo,

edição de 23 de fevereiro de 1992. Clique aqui para ler o texto na íntegra.

 

O meu olhar

Fernando Pessoa

O meu olhar é nítido como um girassol.
Tenho o costume de andar pelas estradas
Olhando para a direita e para a esquerda,
E de vez em quando olhando para trás...
E o que vejo a cada momento
É aquilo que nunca antes eu tinha visto,
E eu sei dar por isso muito bem...
Sei ter o pasmo essencial
Que tem uma criança se, ao nascer,
Reparasse que nascera deveras...
Sinto-me nascido a cada momento
Para a eterna novidade do Mundo...

[...]                                                                                                 

O Guardador de Rebanhos/

Fernando Pessoa,  como Alberto Caeiro

Disponível em:  http://www.dominiopublico.gov.br/

 

Livros e flores

Machado de Assis

Teus olhos são meus livros.

Que livro há aí melhor,

Em que melhor se leia

A página do amor?

Flores me são teus lábios.

Onde há mais bela flor,

Em que melhor se beba

O bálsamo do amor?

 

Machado de Assis/ Falenas

Disponível em:  http://machado.mec.gov.br/

 

Fanatismo

Florbela Espanca 

 

Minh'alma, de sonhar-te, anda perdida.
Meus olhos andam cegos de te ver!
Não és sequer razão do meu viver,
Pois que tu és já toda a minha vida!

Não vejo nada assim enlouquecida...
Passo no mundo, meu Amor, a ler
No misterioso livro do teu ser
A mesma história tantas vezes lida!

"Tudo no mundo é frágil, tudo passa..."
Quando me dizem isto, toda a graça
Duma boca divina fala em mim!

E, olhos postos em ti, digo de rastros:
"Ah! Podem voar mundos, morrer astros,
Que tu és como Deus: Princípio e Fim!"

Fonte: Poemas selecionados/ Florbela Espanca

Disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br 

 

Receita de olhar

Roseana Murray

 

nas primeiras horas da manhã

desamarre o olhar

deixe que  se derrame

 sobre todas  as coisas belas

o mundo é sempre novo

e a terra dança e acorda

em acordes de sol

 

faça do seu olhar imensa caravela

Roseana Murray / Receitas de Olhar 

 

Receita de se olhar no espelho

Roseana Murray

 

se olhe de frente
de lado
de costas
de cabeça para baixo
pinte o espelho
de azul dourado vermelho
faça caretas ria sorria
feche os olhos abra os olhos
e se veja sempre surpresa

quem é você?

Roseana Murray / Receitas de Olhar 

 

Receita de olhar o fogo

Roseana Murray

 

Pula o fogo e dança
nos olhos
uma dança muito antiga

 

de rios caçadas cavernas
estrelas entrelaçadas

 

no fogo os pensamentos
se derramam
e os sonhos como poeira mágica

Roseana Murray / Receitas de Olhar 

 

 

 voltar ao topo

 

 

left fsN normalcase center tsN fwB show|left fwR tsN hide|left fwR tsN center hide|bnull|||login news c05|fsN normalcase c05 tsN fwB bsd b10|b01 c05 bsd|login news fwR normalcase c05|tsN fwR c05 normalcase bsd b10|normalcase fwR c05|content-inner||